Biomassa: curinga na cozinha

Já fazia um tempo que ouvia falar da biomassa de banana verde no preparo de várias receitas e nunca havia nem comido pra saber se era bom. Aí, um dia desses, me aventurei em fazê-la. Algo deu errado. Ela ficou dura igual porrete! Talvez eu tenha cozinhado demais. Mesmo assim não desisti de tê-la na alimentação. Juntei a fome com a vontade de comer, literalmente.


No último domingo fiz um curso de biomassa com a culinarista funcional e terapeuta ayurveda, Xanda Fogaça. Já a seguia no instagram e, pessoalmente, em um evento, a biomassa apareceu na nossa conversa. Imediatamente vi a chance de incluí-la no cardápio lá de casa.

Pois bem, neste post vou deixar duas receitas da Xanda e também mostrar um pouco do que foi nossa aula além, claro, de falar da biomassa e dos benefícios dela pra nossa saúde. O principal deles (e que mais me agrada) é o funcionamento do intestino. A biomassa sacia, regula a glicemia e o colesterol. Ela é um amido resistente. Isso significa que nosso organismo não vai achar que ela é açúcar, com os carboidratos. Olha que maravilha!!!! Outro benefício é poder usá-la tanto em receitas doces quanto salgadas. Ela é, de fato, um curinga na cozinha para todo tipo de preparo. No feijão, por exemplo, funciona como espessante natural. Pode substituir o creme de leite, serve de base para maioneses, cremes, mousses.... Ah, e o que dizer do preço! Preço de banana né?

Dito isto, a boa notícia é que você não precisa comprar a biomassa, você pode fazê-la. No curso da Xanda aprendemos a comprar a banana certa, a fazer a biomassa e preparar várias receitas.


Para fazer a biomassa você tem que usar bananas verdes que não foram climatizadas, ou seja, que não passaram por aquele tradicional processo de amadurecimento. Encontre um bom sacolão para garantir a procedência da banana. Se tiver um fornecedor da roça, melhor ainda. Banana sem agrotóxico eé melhor ainda! Numa panela de pressão, com a água fervendo, coloque 8 bananas verdes lavadas, com aquele cabinho. Como na foto abaixo. Se você tirar o cabinho vai entrar água na fruta e não vai prestar. A quantidade de água tem que cobrir as frutas. Assim que pegar pressão, conte 8 minutos, desligue a panela, deixe a pressão sair sozinha e só então descasque as bananas, ainda mornas. Processe e use ou congele para usar quando desejar. Se precisar, na hora de bater, coloque água para alterar a textura para mais rala, como creme ou mais grossa, como pasta.

Brigadeiro de biomassa

(Xanda Fogaça)


1 xícara de biomassa de banana verde amolecida 1/2 xícara de água 1/2 xícara de açúcar de coco ou xylitol 2 colheres de sopa de manteiga ghee 1/2 xícara de cacau em pó 1 pitada de sal marinho Preparo: coloque o xylitol ou o açúcar de coco em uma panela com 2 colheres (sopa) de água e deixe virar um melado. Adicione a biomassa e incorpore o melado. Coloque um pouco de água (cerca de 2 colheres) aos poucos até diluir. Adicione o cacau, abaixe o fogo e misture todo o tempo. Vá adicionando água até acabar. Mexa por uns 10 minutos, depois adicione o ghee e a pitada de sal. Essa parte requer paciência. Misture por 20 a 30 minutos sem parar até chegar a uma textura bem cremosa de brigadeiro. Praticamente até quase queimar. Se desejar acrescente algumas gotinhas de extrato de baunilha. Desligue o fogo e deixe esfriar. Faça bolinhas e passe no cacau ou nos nibs de cacau.

Pão sem glúten e sem leite

(Xanda Fogaça)

3 ovos 5 colheres (sopa) de azeite 1 xícara (chá) de leite de amêndoas (ou qualquer leite vegetal) 1 xícara de biomassa de banana verde 1/2 colher (chá) de temperos verdes (sugestão: salsinha desidratada, orégano e/ou hortelã) 1/2 maço de salsinha ou manjericão 5 colheres (sopa) de linhaça dourada ou chia Mix de farinhas: 1 1/2 xícara de farinha de arroz + 1/2 xícara de fécula de batata + 1/2 xícara de polvilho doce 1 colher (sopa) de fermento


Preparo: bata os ovos, o azeite e o leite de amêndoas no liquidificador. Reserve. Misture os outros ingredientes (menos o fermento) em uma tigela até obter uma mistura homogênea. Adicione o conteúdo da primeira mistura. Amasse bem. Se quiser, utilize uma batedeira. Quando a massa estiver pronta, adicione o fermento. Coloque em uma forma de silicone ou em uma de bolo inglês untada com um pouquinho de azeite. Leve ao forno pré-aquecido a 180ºC por 25-30 minutos (fique de olho para não queimar!). Salpique semente de girassol, de abóbora, gergelim ou nozes por cima.

E ai, gostou? Então, por favor, compartilhe este post, convide mais pessoas para ter acesso a ele e não deixe de me marcar no instagram caso se aventure na cozinha fazendo biomassa: @agenteaddora #agenteadora #agenteaddora



Chef funcional: @xandafogaca

Fotos: Alessandra Torres


Beijo e até a próxima!


Featured Posts
Recent Posts
Archive
Search By Tags
Follow Us
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square